quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

DESAJUSTADOS

Sempre temos um objetivo de vida, um lugar aonde queremos chegar, coisas que queremos ter.

As pessoas geralmente sonham com os mesmo ideias. Um bom emprego, estabilidade financeira, um bom casamento, enfim, quase sempre a mesma coisa. Basicamente, existe um ideal pré-fixado. Um paradigma. Algo que é posto pela sociedade como certo e que todos obedecem sem ao menos se questionarem da validade de tal padrão. Aqueles que não se encaixam nesse sistema acabam sendo considerados como “desajustados”.

Interessante é notar também a pressão que os “desajustados” do sistema sofrem para que se tornem pessoas “normais”. Aqueles que se sentem “ajustados”, pressionam os “desajustados” para que estes encarem a chamada “realidade social”. Isso é muito dolorido. Os homens querem padronizar comportamentos sem se darem conta de que Deus nos criou com características diferentes.

Somos como pássaros, já dizia Rubem Alves. Cada um com suas penas de cores diferentes, cantos e características próprias. Deus ama a diversidade, prova disso é a própria natureza. Somos seres diferentes uns dos outros. Não temos direito de padronizar ninguém. Se nem Deus quis isso será que nós temos esse direito?

Aos “ajustados” deixo minha mensagem: aprendam com os pássaros (Jesus já dizia isso).

Aos “desajustados” digo-lhes: não se sintam sozinhos. Fazemos parte de uma geração totalmente louca. “Não vemos graça nas gracinhas da TV e morremos de rir no horário eleitoral” (Humberto Gessinger). Somos diferentes e Deus nos ama por isso. Aonde os “ajustados” vêem tudo, não vemos nada e aonde eles não vêem nada, encontramos o nosso tudo. Enfim, parece que estamos entendendo o que Jesus quis dizer quando falou aos discípulos:

“Aquele que quiser se achegar a mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. Pois quem quiser ganhar a sua vida, deve a perder. E aquele que perder a sua vida por amor do meu senhorio, já ganhou outra infinitamente melhor.”

3 comentários:

Thiago Mendanha disse...

E aê, Luiz!? Esse post 'DESAJUSTADOS' é muito pertinente ao que tenho vivido. Brennan Manning em O Evangelho Maltrapilho consegue demonstrar com tal perspicácia o que é, deveras, seguir Jesus: é preciso desatino. Quando compreendemos o risco de assimilar as bos novas e instalar o etilo de vida proposto por elas, então tornamonos "esquisitos", "anormais", "desajustados". E não é fácil ser um indivíduo contra-cultura, porque quando nossa postura, por si só, questiona o pensmanto comum, já nos tornamos um impropério para os que convivem conosco. Muito bom o blog...
Graça e paz, mano...

Humberto Ramos disse...

Meu caro, muito bom! Gostei do texto e, como não suporto a idéia de seres humanos formatados e todos parecidinhos, não poderia deixar de comentar.

Um forte abraço!

Anônimo disse...

Escrita altamente neste blog, post como aqui vemos dão brilho aos que observar neste blog !!!
Faz muito mais do teu web site, a todos os teus amigos.