terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Aquela Emoção

Vejo aquelas crianças brincando lá fora,
chutando uma bola sem qualquer preocupação.
A imagem da inocência refletida naqueles olhos
me deixa angustiado, afeta minha emoção.

Sinto a alma de um velho doente
no corpo de um jovem abatido,
a dor do leproso carente
na imagem de um homem caído.

Faltam as palavras,
desaparecem os sentimentos,
só restam as lágrimas
e a distorção dos pensamentos.

Aqueles espíritos vêm me assombrar,
eles insistem em me tirar o chão.
Aquelas vozes vêm me amedrontar,
querem esfaquear meu coração.

Olho novamente aquelas crianças,
tento sentir o que elas sentem,
mas só me restam lembranças.
Vou lá perguntar se elas não me vendem...

... um pouquinho daquela emoção...

5 comentários:

Vinícius disse...

"alma de um velho doente" ficou ótima! me identifiquei na hora...

Rebeca Sasso disse...

Amo o que você escreve...

Roger disse...

Cara, muito legal sua poesia e Blog, vou marcar aqui para voltar mais vezes!

Abrçs.

May Hubner disse...

Adoro ler as idéias dele!
Te amo meu amigo!

Alex disse...

Este poema guarda Aquela emoção...